A trajetória de Alcir Guimarães evidencia como a especialização em uma área, aliada ao trabalho dedicado e excelência nos processos, pode pavimentar o caminho do sucesso profissional. Fundador e CEO da Focus Contabilidade, que tem seu atendimento direcionado às redes de mercados, Alcir desenvolveu uma maneira única de atender sua clientela, além de ter os pilares empresariais apoiados em investimento em tecnologia e desenvolvimento social. Há 10 anos, o empresário comanda a empresa, que virou referência no segmento. 

Natural de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, Alcir teve contato com a contabilidade muito jovem, ao observar seu pai, que também era contador, trabalhar. “Meu pai sempre foi uma referência muito grande para mim como ser humano, muito lógico”, relembra. Alcir começou sua vida profissional como office boy, após a formação em contabilidade na Faculdade Moraes Júnior, também no Rio de Janeiro. “Eu tinha orgulho de ser office boy porque achava bonito poder trabalhar, foi meu primeiro trabalho”, conta. 

Em pouco tempo, Alcir quis galgar novas posições e, com 19 anos, se afastou do negócio do pai, onde era assistente contábil, e começou a trabalhar como estagiário no The Bank of New York Mellon, empresa americana de serviços bancários e financeiros com atuação global. “A Mellon é uma empresa maravilhosa, uma empresa encantadora. O legal é que ela me ensinou muitas ideias de metas, resultados, trazer resultado para tudo que você faz”, explica. 

Após cerca de oito anos na multinacional, depois de muita aprendizagem e amadurecimento, surgiu o desejo de voltar às suas raízes e atuar na área de contabilidade comercial novamente, seu foco de formação. “Fui trabalhar na Sojitz Corporation. É uma empresa japonesa de trade muito consolidada no Brasil. E, lá, eu trabalhava na área de óleo e gás. Então, eu voltei para o mercado de contabilidade e estava bem, para minha realidade”, conta. O empresário passou a ficar responsável por toda a área de contabilidade da Sojitz no Rio de Janeiro.

Contudo, em 2010, uma proposta inesperada o fez mudar o rumo da escalada corporativa em que estava empenhado. “A gente não sabe até hoje como isso aconteceu. Não sabemos se foi através do meu pai, se foi pelo meu currículo no mercado, mas uma rede de supermercados me convidou a montar uma contabilidade interna para eles. Eles queriam internalizar a contabilidade. Meu pai foi contra. Para ele, era mais lógico permanecer bem estruturado em uma empresa japonesa, e não voltar para uma empresa familiar”, explica. 

Alcir decidiu aceitar o desafio e fez a mudança de carreira. O salto de fé se mostrou um grande acerto com o passar do tempo. “Deu muito certo, hoje em dia essa rede é bem grande. São bem estruturados”, diz. O sucesso na empreitada fez com que outros supermercados da cidade se interessassem pelo trabalho de contabilidade especializado no segmento. “Foi tão legal, tão bem feito, que outras redes começaram a me chamar para montar a contabilidade para eles. A partir disso eu fiz a Focus, em 2013”, relembra. 

Atuação no mercado

A Focus Contabilidade surgiu então como um pequeno negócio focado em redes de supermercados. “Comecei com apenas três funcionários. Minha ideia era fazer algo mais boutique, algo menor, que pudesse atender as nuanças da parte financeira e tributária, para organizar a vida das empresas”, conta. Porém, em cerca de quatro anos, a empresa passou a ter 100 colaboradores, e atualmente conta com 400. “Eu trouxe pessoas boas, que fizeram parte da minha trajetória profissional para montar minha equipe”, revela. 

Ainda se lembrando de seu tempo na Mellon, Alcir comenta que o sucesso da Focus Contabilidade também se deve a todo o aprendizado que teve na multinacional, principalmente no setor de atendimento aos clientes. “Lá, eles tinham muito cuidado com o que eles chamavam de cotistas, ou seja, quem aplicava nos fundos de investimentos, os clientes. Os cotistas são como se fossem sócios. E isso também acontece na Focus. Eu tenho uma equipe de relacionamento ativo, que regularmente visita os clientes para gerar indicadores de satisfação”, conta. Segundo Alcir, esses indicadores costumam bater 95% de satisfação. 

Com atuação no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Bahia, a Focus tem 95% de seus clientes da área de supermercados de pequeno, médio e grande porte. “Eu sempre acreditei no viés da contabilidade americana, que é possível se especializar em um segmento”, diz. Para ele, a atuação desse tipo de serviço é muito mais abrangente do que era no passado, focado apenas na apuração de impostos. “Temos a parte financeira, tributária, trabalhista, de controladoria, etc. Somos um suporte que atende várias frentes para o cliente”, cita.

Alcir comenta que é necessário um repertório rico nas questões tributárias específicas do segmento. Muitas redes lidam com vários produtos diferentes dentro de sua cadeia de suprimentos, como alimentos secos, produtos de limpeza, açougue, perfumaria, vestuário etc, cada um com suas exigências e legislações próprias. As perdas existentes no negócio de supermercados também fazem com que o trabalho da contabilidade seja ainda mais necessário. “Supermercado é maravilhoso. Só que se você não se debruçar sobre e entender esse negócio, tem uma ilusão de que movimenta muito dinheiro. Mas, no final, a margem em disso tudo não é alta. Há muitas perdas. Muitas perdas desconhecidas, por avarias, roubos de funcionários, roubos de clientes, etc”, conta. “As perdas podem chegar a 3%. É bastante. Alguns supermercados não chegam nesse número em relação a margem de lucro no final”, revela. 

Tecnologia, educação e social

Para alcançar um nível de excelência em contabilidade, é necessário muito investimento em tecnologia, principalmente em sistemas que atendam as complexidades do segmento. “Isso nem é comum, mas somos uma empresa de contabilidade que tem TI própria. Investimos em estrutura, como servidores, cabeamento, parte do maquinário, etc”. Internalizar a tecnologia de informação é uma forma de poder proporcionar soluções sob medida para as necessidades dos clientes, segundo o empresário.

Outro pilar de grande importância para o negócio é criar e manter uma cultura de passagem de conhecimento e aprendizado constantes. “Uma das coisas que eu mais amava era dar aula”, revela. O contador relembra que sentiu uma mudança em seu negócio quando parou de dar aulas de faculdade e passou a ensinar seus colaboradores, dentro da empresa. “Muito mais do que disseminar o conhecimento em si, eu estava criando uma cultura de disseminar conhecimento. Na Focus, é muito comum ver colaboradores treinando colaboradores. Fizemos, inclusive, a Expo Focus recentemente, que é fruto dessa cultura que implantei lá trás, sem perceber”, observa. A Expo Focus é um evento que promove um intercâmbio de conhecimento entre as diferentes áreas da empresa. 

O empreendedor também fala sobre o trabalho social desenvolvido por ele e pela Focus. “Sempre estive muito envolvido nessas questões. Eu já fazia um trabalho no aterro sanitário de São Gonçalo. Para mim, desde cedo, isso foi muito importante”, conta. Para Alcir, seu trabalho profissional está entrelaçado com seu trabalho como pastor evangélico. “Sempre encarei a minha empresa como um ministério que Deus me deu para realmente poder cuidar de pessoas. Vejo que Deus me deu o privilégio de ser alguém que vive no mundo do empreendedorismo, que a gente chama, no mundo bíblico, de reino”, detalha. 

A Focus também apoia o Projeto Vejo um Jardim, que dá suporte a cidadãos na comunidade de 4 Rodas em Jardim Gramacho, Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Lá, eles criam objetos de decoração com materiais achados no aterro sanitário. “Já começa a se criar a cultura do trabalho, de se sentir útil, sentir importante”, diz. “Como eu lido com supermercados, que para muitos esse é o local do primeiro emprego. Por isso, consegui inserir muitas pessoas no mercado de trabalho”, conta. Alcir também faz parte do Instituto Novos Começos, iniciativa social da Igreja de Nova Lagoinha, da qual o empresário atua como pastor. 

Em entrevista ao Istoé Sua História, Alcir fala sobre os desafios do segmento de contabilidade para redes de mercado e dá mais detalhes sobre a atuação da Focus Contabilidade, além de falar sobre sua trajetória pessoal e profissional. Confira: